Subcategories

Christian Jacq em português ( 4 sagas + extras)

Posted By: npo33770

Christian Jacq nasceu em Paris (França) no ano 1947, doutorou-se em Egiptologia pela Sorbonne. O seu trabalho "o Egipto dos Grandes Faraós" obteve o prêmio da Academia Francesa. Grande conhecedor e enamorado pelo Egipto, escreveu numerosos trabalhos de divulgação histórica, que põe ao nosso alcance a civilização antiga e a egípcia, como por exemplo "As Egípcias" e "A Sabedoria Viva do Antigo Egipto", ou "O Mistério das Catedrais".A sua trilogia "O Juíz do Egipto", composto pelas novelas "A Pirâmide Assassinada" "A Lei do Deserto" e a "A Justiça do Vizir", assim como os cinco títulos da pentalogía dedicado a Ramsés, grangearam uma vez mais, um sucesso cheio boas críticas e vendas. Christian Jacq fundou o Instituto Ramsés, que conta com a maior colecção de fotografias do Antigo Egipto: entre doze e quinze mil fotos, com o projecto de reunir mais de cem mil. No momento, Christian Jacq reside, em Genebra (Suíça).
Livros escritos por Jacq, Christian


Caminho de Fogo (O) - Os Mistérios de Osíris III
Iker, o jovem aprendiz de escriba que o faraó adoptou, é forçado a separar-se mais uma vez da bela Isis. Sesostris encarregou-o de uma missão de primordial importância: ir a Canaã desmascarar o Anunciador, pondo termo, de uma vez por todas, aos actos dos discípulos de Seth. Em "O Caminho de Fogo", o terceiro volume da tetralogia "Os Mistérios de Osíris", questiona-se o equilibrio instável entre o Bem e o Mal e mergulha-se nos mistérios ancestrais da cultura egípcia. Neste terceiro volume, Iker arrisca a vida e percebe que vários Anunciadores falsos pretendem enganá-lo, enquanto o verdadeiro Anunciador prepara algo de catastrófico, que destruirá para sempre o país. Sem notícias de Iker, Sesostris posiciona as suas tropas para uma batalha decisiva, porque dela irá depender o destino do Egipto. Ou também de Isis, capaz de descobrir a forma de aplacar o génio do Nilo?

A Conspiração do Mal - Os Mistérios de Osíris II
Depois de "A Árvore da Vida", este segundo volume da série 'Os Mistérios de Osíris' continua com a história mágica e fascinante de um Egipto que já não existe, mas que permanece na nossa memória graças à arte do autor, que nos dá as chaves e os segredos da dimensão inalterável daquele país.

Árvore da Vida (A) - Os Mistérios de Osíris I ( no ficheiro )
No coração do templo de Abido uma acácia está prestes a morrer... Por isso, todo o Egipto está em perigo. Afinal não se trata de uma árvore qualquer mas de uma que inexplicavelmente brotou do túmulo do deus Osíris a anunciar a sua ressureição.

Rainha Liberdade (A) - 3 - A Espada Flamejante ( no ficheiro )
No norte, os bárbaros Hicsos continuam a reinar com uma rara brutalidade, enquanto a Rainha Ah-hotep reconquistou uma grande parte do Sul, com o terrível preço da vida dos que ama: primeiro o marido, morto em combate; a seguir o filho mais velho, Kamés, misteriosamente envenenado... Ah-hotep recusa uma vez mais ser coroada Faraó e prepara o segundo filho, o jovem Ahmés, para assumir o poder. Mas é graças a ela que os Egípcios estão prontos para a derradeira batalha. Cercam Auaris, a capital hicsa, e nada mais os pode deter. Depois de cem anos de ocupação e de milhares de mortos, o Império vai finalmente renascer das cinzas devido à coragem e determinação de uma mulher!

Rainha Liberdade (A) - 2 - A Guerra das Coroas ( no ficheiro )
Os bárbaros Hicsos apoderaram-se de todo o Egipto e impõem-se as suas regras iníquas com inimaginável crueldade. O prepotente Apopis reina!
Mas a Rainha Ah-hotep continua a não ceder. Não Longe de Tebas, a única cidade que conservou a sua independência, criou uma base secreta onde são formados soldados destinados a libertar um dia o seu país. E mesmo se, num primeiro assalto contra o inimigo, o seu marido tenha perdido a vida, não desespera e prepara agora o filho mais velho, Kamés, para substituir o pai, tornando-se por sua vez Faraó.
À frente de um exército que começa a tomar dimensões importantes, Ah-hotep voa de vitória em vitória, apesar das traições de um punhado de “colaboradores”, infiltrados no seu exército e decididos a tirar proveito do poder reinante. De Sul a Norte, o Egipto reorganiza-se cada vez com mais entusiasmo, no entanto, Apopis julgando o seu poder completamente consolidado, não dá qualquer importância às vitórias da Rainha Liberdade.

Rainha Liberdade (A) - 1 - O Império das Trevas ( no ficheiro )
O autor transporta-nos nesta nova aventura para uma época especialmente conturbada do antigo Egipto, quando este estava sob o jugo Hicso. Apesar deste período de trevas uma princesa egípcia, levantar-se-á em defesa do seu país. O seu nome Ah-hotep (em egípcio Iân-hotep, que significa “a Lua está satisfeita”.)
Por intermédio da fascinante história desta verdadeira Joana d’Arc egípcia, Christian Jacq mostra-nos um Egipto fabuloso à beira do desaparecimento, que renascerá das cinzas, arrastado pela coragem e a paixão de uma jovem. Sem a rainha Ah-hotep, o Vale dos Reis não teria existido, o Egipto não teria conhecido o período de esplendor que foi o Império Novo... nem os mais gloriosos dos seus faraós, entre os quais Ramsés, o Grande.

Viagem iniciática ou os trinta e três degraus da sabedoria
Este livro é um testemunho sobre uma iniciação vivida nos tempos de hoje no ocidente e sobre o caminho que conduz a uma sabedoria, a umaplenitude, a uma harmonia que todos procuramos em nós e á nossa volta.

Mundo mágico do antigo Egipto (O)
Textos hieroglíficaos e tradição oral revelam a mesma verdade: em harmonia com as forças criadoras, é possível ao mágico agir sobre o próprio mundo.

Egipto dos grandes faraós (O)
Christian Jacq, o grande egiptólogo francês, convida-nos a partir á descoberta desses seres excepcionais, os faraós, que souberam construir um modelo social e politico também ele fora do comum.

Pedra de Luz (A) - O Lugar de Verdade Vol. IV ( no ficheiro )
O Lugar de Verdade está de luto... O mestre-de-obras Néfer, O Silencioso foi selvaticamente assassinado e uma sombra maléfica paira todas as noites sobre a aldeia, provocando o terror na confraria.
Em Per-Ramsés, a atmosfera não é a melhor: a Rainha Tausert faz o que pode para manter a paz, mas o seu poder é contestado pela casta militar que deseja à frente do Egipto um homem forte.
A bela Tausert precisa de ajuda e vai procurar Paneb. Uma terna amizade nasce entre eles, mas pode realmente um simples mortal aproximar-se de uma divindade?



Pedra de Luz (A) - Paneb, O Ardente ( no ficheiro )
Uma aldeia misteriosa no deserto, abrigando um pequeno grupo de artesãos encarregados da construção dos magníficos túmulos dos faraós: Lugar de Verdade. Entre os habitantes, três personagens excepcionais: o mestre-de-obras Néfer o Silencioso, Clara a Mulher Sábia e o intrépido Paneb o Ardente, um artista de génio. Mas no interior da aldeia oculta-se também o famoso traidor que ninguém conseguiu identificar e que quer a qualquer preço roubar a Pedra de Luz... Na mesma altura, a revolta ruge nas fronteiras e o Egipto encontra-se à beira da guerra civil, porque em Per-Ramsés, a capital, o Faraó Seti II se prepara para enviar o exército contra o próprio filho, que decidiu reinar em Tebas.

Pedra de luz (A) - a mulher sábia - vol. II ( no ficheiro )
Porque a aldeia está em perigo, apesar da vigilância de Clara, tornada a Mulher Sábia da confraria. Néfer, dito o Silencioso, é acusado de fraude e actos tirânicos. Os alimentos e a água não são entregues, as ferramentas são sabotadas, apesar de rigorosamente guardadas, a reserva de metais preciosos diminui e, sobretudo, uma coligação de tropas inimigas agrupam-se nas fronteiras. Roubos, assassínios, inundações, sortilégios e traições, nada é poupado aos heróis desta aventura em que as conspirações se sucedem num Egipto de lenda, que o talento de Christian Jacq nos oferece em todo o seu esplendor.

Pedra de luz (A) - Néfer, o silencioso (vol. I) ( no ficheiro )
O romance começa nos últimos anos do reinado de Ramsés, O Grande. Méhi, um ambicioso oficial tebano, está fascinado pelo segredo que possuem os cerca de 30 artesãos do Lugar da Verdade.Um dia, espiando a aldeia, mata um guarda e vê sair do templo a Pedra de Luz...

Nefertiti e Akhenaton


Champollion o egípcio
Em Julho de 1828., Jean-François Champollion chega ao Egipto, a sua pátria espiritual. Ele a quem chamam “O Egípcio”, penetra num mundo de lendas, povoado de perigos e maravilhas.
Persuadido de ter descoberto o segredo dos hieróglifos, percorre o Egipto e a Núbia para confirmar a sua genial intuição. Chefiando uma comunidade de arqueólogos onde os antagonismos se revelam por vezes violentos, ele tem o papel de velar por todos, contornar a traição, combater os inimigos que querem impedi-lo de ser bem sucedido na sua missão: salvar da destruição o Egipto dos faraós e transmitir ao mundo a sua mensagem de luz.

Monge e o venerável (O)
Como dois gladiadores na arena de todas as crueldades, põem-nos face a face. O prémio: a sobrevivência do vencedor no seio do horror nazi, numa fortaleza misteriosa onde um serviço especial, criado por Himmler, tem por missão arrancar os segredos daqueles que considera terem poderes ocultos.
Os dois cativos são François Branier, resistente, médico e Venerável-Mestre de uma loja maçónica, herdeira dos construtores de catedrais, e o resistente, monge beneditino e radiestesista irmão Benoît.
O Monge e o Venerável enfrentam-se porque a sua fé parece inconciliável.
Um suspense em ambiente fechado...sob o olhar de Deus e do Grande Arquitecto.

Mestre Hirão e o Rei Salomão
Mestre Hirão personagem estranha e misteriosa, grande conhecedor da arte do traço, ciência ensinada nos templos egípcios, defrontará tudo e todos que se interponham entre ele e a edificação da sua obra, entre os quais se destaca a própria Rainha de Jerusalém, mulher de Salomão e filha do Faraó Siamon.
Apesar das tramas urdidas nascerá entre Hirão e Salomão um misto de admiração e respeito.
A amizade entre dois homens de personalidades e sabedorias notáveis: Mestre Hirão e o Rei Salomão. O encontro extraordinário de duas culturas duas civilizações: o Egipto e Israel.

Sabedoria viva do Antigo Egipto (A)
Egiptólogo apaixonado, romancista célebre, Christian Jacq apresenta-nos os mais belos textos da sabedoria egípcia: palavras de faraós ilustres ou de escribas anónimos, inscrições profanas ou religiosas, convidam-nos a mergulhar no eterno mistério do Antigo Egipto.

Faraó Negro (O) ( no ficheiro )
Os templos do norte do Egipto estão desertos, os deuses esquecidos. Todos pensam em obter o máximo de lucro para si mesmos. Reinam a injustiça e a corrupção. Cinco séculos depois de Ramsés, longe do seu passado esplendor o império corre para uma perda irremediável.

Ramsés - sob a acácia do ocidente ( no ficheiro )
Aos 50 anos, após ter conduzido o Egipto a uma deslumbrante prosperidade, Ramsés poderia aspirar á serenidade da avançada idade. Mas o seu fabuloso destino nãolho permite ainda: tem de governar. Ramsés tenta, acima de tudo, preservar a paz duramente conquistada.



Ramsés - a Batalha de Kadesh ( no ficheiro )
Para salvar o Egipto, Ramsés tem de enfrentar o temível exército hitita, cujo armamento é superior ao seu. A guerra parece inevitável. É em frente de Kadesh, fortaleza inexpugnável da Síria do Norte, que o choque frontal se verificará.
Como poderá Ramsés preparar-se para o combate quando a saúde da sua real esposa, Néfertari, vítima de um feitiço, declina irremediavelmente, e no próprio território do Egipto, uma rede de espionagem pro-hitita continua a actuar?

Ramsés - o filho da luz ( no ficheiro )
Quando se evoca a grandeza do antigo Egipto, um nome vem imediatamente á memória: Ramsés, que reinou durante mais de sessenta anos. Por agora, Ramsés tem apenas 14 anos; seu pai, Séthi, faraó venerado pelo povo, fez do Egipto o mais poderoso império do mundo.

Barragem no Nilo
Um monstro. Um monstro cinzento e frio da 42 milhões de metros cúbicos. Um monstro que ameaça o Egipto e os seus monumentos com uma morte lenta mas inevitável. É assim a grande barragem de Assuão, contra a qual Mark Walker combate há anos.

Justiça do vizir (A) ( no ficheiro )
Christian Jacq não é só um romancista que escreve sobre o antigo Egipto. É um Egiptólogo, cujas investigações históricas o levaram a ser galardoado pela Academia Francesa. Eis o que torna particularmente rica a sua obra.

Lei do deserto (A) ( no ficheiro )
A Lei do deserto é o segundo volume de uma trilogia intitulada O Juíz do Egipto, cuja publicação se iniciou com A Pirâmide assassinada.

Pirâmide assassinada (A) ( no ficheiro )
O Juiz do Egipt é uma trilogia, de que A Pirâmide Assassinada é o primeiro volume. Seguir-se-ão A Lei do Deserto e A Justiça do Vizir.

Caso Tutankhamon (O) ( no ficheiro )


Rainha Sol (A)
A Rainha Sol narra os acontecimentos relacionados com o reinado de Akhenaton e Nefertiti. O Egipto, berço das civilizações, pátria do esplendor, permite ao autor uma incursão apaixonante pelos meandros da política, do amor, da ambição, da guerra, da inveja e do poder.

Por amor de Filae ( no ficheiro )
Em Por Amor de Filae, o autor faz uma impressionante viagem na história, descrevendo uma batalha espiritual que, estranhamente, ilumina muitos aspectos da modernidade.


Infos:

http://es.wikipedia.org/wiki/Christian_Jacq


D/L:

http://rapidshare.de/files/10986585/CJ_Saga.rar.html


PWD: avax


npo33770